domingo, 15 de dezembro de 2019

Assim, não !

Arquivo

Esta foi a notícia de hoje, domingo 15 dezembro 2019
Cito:
Chega coloca cartaz com a palavra vergonha ao lado da Assembleia !
Posto isto ….
…, é caso para dizer que tudo tem limites, e isto na opinião do autor/editor do Blog “A Postura”, extravasa, todos os limites na democracia em termos da decência!
O deputado André Ventura do partido “Chega”, está a partir de agora, com esta sua atitude provocatória, a enveredar por um caminho que lhe retirará por certo, alguma da razoabilidade que até aqui lhe estaria a ser atribuída!
Como autor/editor do Blog “A Postura”, entendo, não ser de todo aceitável este lamentável tipo de conduta, de um deputado da nação, e por esse motivo, o Blog “A Postura”, no respeito intrínseco no seu critério de informação, deixará a partir deste momento, de fazer qualquer menção ou referência ao citado deputado, assim como ao partido em questão!
O Blog “A Postura”, é acérrimo defensor de que em política, não vale tudo! 

sábado, 14 de dezembro de 2019

Pecar, por defeito?!

Fonte Google - Clique na imagem para aumentar 

Não sei!
E, até chego mesmo, a ter bastantes dúvidas!
Mas ….
Como é que, segundo foi avançado ainda em 2018 pela revista Sábado, num inquérito revelador da existência em Portugal, de cerca de 4.000 pessoas sem tecto, ou seja, na rua.
Por outras palavras, existiam 1. 443 sem abrigo!
Quase metade desse número (45%) teriam sido identificadas apenas, e só na Área Metropolitana de Lisboa!
23 novembro 2018 por Lusa
Onde se inclui, uma lista de notícias de dúbia resolução!!!
Para além de um inquérito, que revela existirem mais de 4.000 sem abrigo em Portugal Continental, e que 1.443 dessas pessoas sem teto, ou seja, na rua, quase metade desse número (45%) foram identificadas na Área Metropolitana de Lisboa !!!
Vem isto a propósito do fato, de quando as atenções ainda estavam centradas na polémica entre Ferro Rodrigues e o deputado André Ventura do Chega, envolta na polémica das palavras, “Vergonha e Vergonhosa”, heis senão, quando, entretanto, davam á costa algarvia na zona do Monte Gordo, oito marroquinos!
A quem curiosamente lhes viria o estado português atribuir, à semelhança de outros que chegaram a Portugal, como preocupação inicial do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi tratar do estado de saúde de cada um, e posteriormente, providenciar a documentação (ainda em análise), referente ao pedido para a sua permanência em território nacional, para além de lhes serem garantida a assistência médica, e todas as outras condições, como é o caso do alojamento, e meios de subsistência!!!
Curiosamente, o mesmo estado português, de que ao fim dos 45 anos após abril, apenas se sabe entre outras promessas ....

Fonte Google - Clique na imagem para aumentar 

O Presidente dos afetos, diz que o Governo já tomou medidas para desbloquear respostas para os sem-abrigo !
Menos de um mês depois de ter Marcelo Rebelo de Sousa ter criticado a “paragem”, na concretização da estratégia nacional de integração dos sem-abrigo, o Presidente reconhece entretanto que alguns passos foram dados para “desbloquear pontos sensíveis” !!
Câmara de Lisboa vai disponibilizar 400 casas para sem-abrigo até 2023
O plano prevê um reforço na resposta de habitação, de acolhimento temporário e emergência, e que será criada uma bolsa de emprego público municipal, além de novas respostas na saúde e na autonomização desta população.
Câmara do Porto quer estratégia para os sem-abrigo incluída no Orçamento do Estado.
Governo prometeu investir 131 milhões de euros na integração dos sem-abrigo até 2020, mas autarquia ainda não recebeu nada. Rui Moreira pede atenção ao tema já no próximo Orçamento do Estado
Lisboa quer acabar com os sem-abrigo em dois anos !
Na capital, existem 361 pessoas que vivem sem-tecto.
Na rua, somos todos nós !!!
Se amanhã perder o emprego, sem ter para onde ir, juntar-me-ei ao milhão de pessoas sem-abrigo por essa Europa fora, 4.000 só em Portugal. Deixarei de ter mãos e pernas, rosto e voz para falar!
É mesmo possível erradicar o problema dos sem-abrigo?
Marcelo definiu como desígnio nacional erradicar o drama dos sem-abrigo até 2023. E pressionou o Governo a agir. Quem está no terreno acredita que é possível, mas avisa ...., é preciso fazer muito mais !
Marcelo não quer deitar numa caixa de cartão, a estratégia, para os sem-abrigo.
O Presidente da República pede rapidez na aplicação da futura estratégia para os sem-abrigo !!!
Todo o Governo envolvido para integrar os sem-abrigo!
“O importante é que teremos respostas adequadas, não é correto dizer que vamos acabar com os sem-abrigo. O fenómeno é dinâmico”, diz Secretária de Estado da Segurança Social
Reforçar a intervenção, com aposta na prevenção e no acompanhamento caso a caso, gerando uma ação integrada para evitar duplicação de trabalho no terreno são objetivos da Estratégia Nacional para a Integração de Pessoas em Situação de Sem-Abrigo (ENIPSSA) até, 2023!
Como diria a sabedoria popular "ver, para crer", e ponto final

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

O próximo SOL !

Clique na imagem para aumentar !

Uma vergonha, vergonhosa !!!

Arquivo

Cito:
Interesses pessoais levaram diretora da RTP, a boicotar reportagem!
A RTP, vive uma história digna de entrar no "Sexta às 9", o seu programa de investigação. O conselho de redação sente-se impotente para avaliar as queixas da equipa de Sandra Felgueiras, que acusou Flor Pedroso, a diretora, de boicotar uma reportagem em que era parte interessada, e por isso, convocou os jornalistas para um plenário.Fim de citação
Leia o artigo completo no site do Jornal i
É por estas, e por outras que ....
Razões teria tido Mira Amaral, ex-ministro da Indústria e da Energia (para além de outros cargos), que desde 2004 já defendia a privatização do primeiro canal da estação pública!
“citando para o efeito, uma notícia do CM jornal de 2 de junho de 2010!” 
Aqui está mais um flagrante exemplo, de quem durante 45 anos tem persistido em continuar a não se dar bem, com a tal democracia proclamada nas conquistas da abrilada, deste pântano!
Contando para isso, com a conivência de grande parte do cidadão eleitor!!!

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Rali das Camélias 2019

Gil Antunes e Diogo Correia, brilharam no Rali das Camélias 2019

Com o segundo lugar da classificação geral !
O piloto de Aruil (Sintra) Gil Antunes e o seu navegador Diogo Correia estrearam-se este fim-de-semana no Rali das Camélias com um Hyundai i20 R5 com o tempo de 53:18.8.
Antes do Rali ter início o piloto afirmava que esta seria uma prova para ganhar experiência a um automóvel de tracção integral, acrescentando que queria adaptar-se ao R5 sem a pressão de resultados.
Com apenas 20km de testes na passada sexta-feira, o piloto estreou-se em grande no Rali das Camélias onde começou por ganhar duas das 4 especiais da manhã. Contudo, devido a um problema de embaciamento dos vidros, o piloto acabou por perder algum tempo face aos seus adversários.
O dia ainda ia a meio, e Gil Antunes preparava-se para continuar a ganhar tempo, ascendendo ao 2º lugar no Rali das Camélias.
Ao chegar a Sintra e encontrar o alcatrão molhado, o piloto de Aruil constatou que tinha feito uma má escolha de pneus, ao optar por "slicks" para piso seco. Apesar do alcatrão molhado não ter dado tréguas, a dupla Gil Antunes e Diogo Correia manteve-se na luta e acabou o Rali no 2º lugar à geral.
“Foi uma estreia espetacular! Só conseguimos testar o carro durante 20km, por isso, a intenção era adaptarmo-nos ao R5, ganhar experiência para o próximo ano e sem dúvida divertimo-nos. Este segundo lugar acaba por ter um sabor a vitória, porque o R5 era um mundo totalmente novo para nós e mesmo assim chegámos a liderar o Rali. A adaptação ao carro não podia ter sido melhor, apesar dos contratempos relacionados com a má escolha de pneus e o embaciamento do para-brisas”.
Para além do segundo lugar no Rali da sua terra, o piloto Gil Antunes e o navegador Diogo Correia mostraram-se satisfeitos, por conseguirem mais uma vez conduzir ao mais alto nível diante os amigos, familiares, fãs e alguns patrocinadores.
“Conduzir ‘em casa’ tem sempre um sabor especial, uma vez que sabemos que estamos a ser vistos pelos nossos amigos, conhecidos, familiares e alguns patrocinadores e o apoio de todo eles faz-nos tentar sempre dar o nosso melhor. Só tenho a agradecer, todo o apoio que me é dado ao longo das especiais, nas redes sociais, nas mensagens de telemóvel e em alguns locais onde passo e fazem questão de me receber sempre de braços abertos e com um sorriso no rosto.”
Em primeiro lugar, ficou a dupla vencedora Pedro Clarimundo e Mário Castro a bordo de um Hyundai i20 R5 com o tempo total de 52:56.5.
O Rali das Camélias, já é uma certeza para o próximo ano de 2020!
Citação:

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Medina Carreira e Paulo Morais ...

Fonte: Google

"Com esta gatunagem a Democracia não sobreviverá"
No programa da TVI 24 "Olhos nos Olhos" de 17 setembro 2012, Medina Carreira e o convidado Paulo Morais, comentam o polémico tema da "Corrupção em Portugal", onde perante vários factos relatados durante o programa, acerca da atual classe política portuguesa, Medina Carreira conclui que esta Democracia não poderá sobreviver com toda esta gatunagem que se verifica no Regime político atual.
Será, que vamos voltar a ter outra União Nacional com um outro Estado Novo?!
Link de acesso ao video:

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

O caos no SNS !

Fonte Google

É demasiado perturbador como os cidadãos em particular, e a classe politica no geral, se tem vindo a acomodar facilmente com casos tão degradantes, como é por exemplo, o estado do SNS em Portugal!
Prova disso, é a ausência de qualquer tipo de reações, referente ao caso da falta de medicamentos!!!
De má memória, é a realidade de António Marques, que com 61 anos, para além de ser mais uma vítima de cancro no pulmão, viria a falecer enquanto esperava pelo resultado de uma biopsia, que estranhamente, terá demorado cerca de 50 dias!!! 
Este é simplesmente, mais um deplorável exemplo do estado degradante do Serviço Nacional de Saúde, no país que continua há quarenta e cinco anos a sonhar, com as prometidas conquistas de abril!
A estes casos, junta-se igualmente a ridícula situação que tem envolvido o novo Centro de Saúde de Queluz, onde dificilmente se têm mantido alguns dos médicos que para ali têm sido destacados!
E o mais grave, é o fato da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, ainda ter prestado qualquer informação aos utentes do referido Centro de Saúde de Queluz, sobre a resolução deste caso, incluindo, a reposição do número de médicos em falta!

Centro de Saúde de Queluz 

Segundo a OMS - Organização Mundial da Saúde, “Portugal, é um dos quatro países, dos 33 analisados, que reduziram as despesas em saúde pública entre 2000 e 2017, isso mesmo, é referido no editorial da britânica The Lancet.
Citação:
Cuidados nacionais de saúde em Portugal - uma nova oportunidade!
The Lancet - 12 de outubro de 2019
Em 15 de setembro, Portugal comemorou o 40º aniversário de seu sistema nacional de saúde. Desde a sua criação, houve um progresso impressionante nos indicadores de saúde de Portugal. A mortalidade infantil por 1000 nascidos vivos diminuiu de 3,3 em 2006 para 2,9 em 2017, e a expectativa de vida de homens e mulheres aumentou mais de 4 anos no mesmo período para 81,3 anos (maior que a média da UE). No entanto, a maré está mudando e, após a crise económica, os cortes nos gastos públicos introduziram novos desafios. Segundo a OMS, Portugal é um dos únicos quatro países (dos 33 analisados) que reduziram os gastos em saúde pública entre 2000 e 2017.
(O Blog "A Postura" sabe, que o pico dos gastos do Estado com o SNS foi alcançado em 2010, ultrapassando os 10 mil milhões de euros.) 
Como esse investimento em queda está impedindo a modernização de hospitais e a substituição de equipamentos médicos obsoletos, a assistência privada está se expandindo. A força de trabalho médica pública, desencorajada por más condições de trabalho, está procurando emprego no setor privado e no exterior. Consultas odontológicas e testes de diagnóstico são mais frequentemente fornecidos pelo setor privado, e estão desencadeando um aumento nas despesas com pacientes, que já representam 28% do total de gastos com saúde, substancialmente acima da média da UE (15%), de acordo com Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico. Outros tratamentos efetivos estão ficando restritos à população que pode pagar atendimento privado. Os políticos enfrentam desafios nos dois extremos da faixa etária: as taxas de pobreza infantil estão acima da média da UE, e o envelhecimento da população, uma das mais antigas da Europa, é prejudicial à saúde, com baixa qualidade de vida nos últimos anos.
Em 6 de outubro, o Partido Socialista, um partido político de centro-esquerda, venceu as eleições gerais, apesar de não conseguir a maioria.
Em seu manifesto, António Costa, o líder do partido, estabeleceu quatro grandes desafios a serem enfrentados pelo próximo governo: mudança climática, demografia, transição para uma sociedade digital e desigualdade. No momento em que o sistema nacional de assistência médica não atende mais às necessidades de uma parte substancial da população, o governo reeleito deve aproveitar esta nova oportunidade para priorizar a saúde e tornar a assistência médica acessível a todos.
Fim de citação

Um devido agradecimento !

Clique na imagem para aumentar

Como autor/editor do Blog “A Postura”, não posso ficar indiferente ao significativo aumento do numero de leitores!
Muito obrigado ...
Isso reflete, o quanto tem mobilizado na opinião pública a passagem da mensagem do Blog “A Postura”, pela luta intransigente na defesa dos interesses de Queluz em particular, e dos cidadãos em geral!
Espero que este esforço se traduza no fim de todas as politicas desastrosas, desajustadas, e sem fundamento, que apenas têm contribuído para o desenfreado protagonismo dos seus promotores, em vez de os mesmos, encontrarem as adequadas medidas e soluções, que se traduzam num melhor futuro e progresso, á muito ambicionado por todos os queluzenses!!!
Estou consciente que este “combate” não dependerá apenas e só, de uma única pessoa, e que isso só será possível com a contribuição de TODOS!
…, por isso, estou a contar consigo!!!

Para todos os leitores, e suas famílias, um Santo e Feliz Natal!

domingo, 8 de dezembro de 2019

O saber, não ocupa lugar !

Para aumentar, clique na imagem

= A orgânica da Câmara Municipal de Sintra
= Alteração à Estrutura Nuclear e Flexível dos Serviços Municipais
Despacho (extrato) n.º 9895/2017
Publicação: Diário da República n.º 220/2017, Série II de 2017-11-15
Emissor: Município de Sintra
Parte: H - Autarquias locais
= Alteração à Estrutura Nuclear e Flexível da Câmara Municipal de Sintra
Despacho n.º 11917/2018
Publicação: Diário da República n.º 238/2018, Série II de 2018-12-11 Emissor: Município de Sintra
Tipo de Diploma: Despacho
Parte: H - Autarquias locais
= Informação Patrimonial
Consulte aqui todo o Património da Câmara Municipal de Sintra:
Listagem do Património Imóvel
Listagem de Direitos de Superfície (Cedências de Utilização, Protocolos, etc.)
Lista de prédios permutados e venda
Listagem do Património Móvel
= Delegação de competências nos respetivos vereadores no âmbito da revisão do Regulamento de Utilização de Viaturas e Máquinas Municipais
Aviso n.º 14346/2019
Publicação: Diário da República n.º 177/2019, Série II de 2019-09-16
Emissor: Município de Sintra
Tipo de Diploma: Aviso
Parte: H - Autarquias locais
= Concretiza a transferência de competências dos municípios, para os órgãos das freguesias
Decreto-Lei n.º 57/2019
Publicação: Diário da República n.º 83/2019, Série I de 2019-04-30 Emissor: Presidência do Conselho de Ministros
Entidade Proponente: Administração Interna
Tipo de Diploma: Decreto-Lei
= Altera o regime jurídico do associativismo jovem, procedendo à primeira alteração à Lei n.º 23/2006, de 23 de junho
Lei n.º 57/2019
Publicação: Diário da República n.º 150/2019, Série I de 2019-08-07
Emissor: Assembleia da República
Tipo de Diploma: Lei

sábado, 7 de dezembro de 2019

Chega a ser revoltante !

Arquivo - clique na imagem para aumentar !

Para se enquadrar devidamente este título, o Blog “A Postura”, remete todos os seus leitores para o dia 23 maio 2019, citando para o efeito, esta notícia publicada no site da CM de Sintra, intitulada: “Autarquia assina protocolos de colaboração para os Parques Intergeracionais de Queluz e Agualva”!
Fim de citação
De onde se destaca a forma mesquinha e intolerável, como Basílio Horta descrimina de uma forma indigna, os cidadãos de Queluz!
Calcule-se que …
Para este autarca sintrense, em Queluz, apenas as crianças e os seniores, é que têm o direito a sentirem-se bem!!!
Estranho caráter este!

Sessão das três !




Clique nas imagens para aumentar

Fonte: Google

Corrupção: 
Maria José Morgado incomoda deputados socialistas!
A procuradora-geral adjunta, na Comissão de Acompanhamento para a Corrupção, deu a entender que há uma satisfação dos deputados face ao combate atual à corrupção.
Esta situação incomodou os deputados do Partido Socialista que no início da Comissão tiveram um discurso de relativização do fenómeno da corrupção, se é que se pode chamar fenómeno. Facto que levou João Rodrigues, deputado socialista pelos Açores, a intervir!!!

Fonte: Google

Imperdível: 
José Adelino Maltez, explica o que se passa com a Assembleia da República.
https://youtu.be/ffS07qjjXXc

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Estranha cultura !

Fonte Google

Gabriela Canavilhas (PS) tem sido muito criticada pela mensagem que deixou no Twitter a propósito de Miguel Pinto Luz.
A ex-ministra da Cultura usou a sua conta pessoal naquela rede social para comentar a postura do candidato à liderança do PSD: “Se o PSD eleger Miguel Pinto Luz vai precisar de lhe pôr açaime. Ele morde. Vejam os vídeos das sessões de Câmara de Cascais de 2017 e 2018. Ficam a conhecer a peça”. Refira-se, que numa primeira publicação, Canavilhas escreveu “alçaime”, corrigindo mais tarde.
Esta ex-ministra Gabriela Canavilhas, nada mais é senão, a fidedigna imagem real da classe mais desprestigiada existente em Portugal, após a fantochada que foi a tal “revolução”, que viria a proporcionar frutuosas conquistas … deplorável linguagem esta, bem apropriada do partido que a acolheu na cadeira de Ministra da Cultura!!!
Calcule-se só ...
Curiosa insinuação esta, do uso de açaime para quem morde, e porque não Gabriela Canavilhas, referir também o uso de umas algemas, para certos ladrões e corruptos de todos bem conhecidos?
Pois, foi por certo um lapso de memória!!!

Bons, e velhos tempos !


Esta será por certo, uma excelente altura propicia para recordar um pouco dos nossos melhores tempos, da nossa juventude, longe muito longe, de imaginarmos, o que nos estaria reservado neste conturbado país!!!  



quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

O Espírito Natalício !

Clique na imagem para aumentar

Uma golfada, de ar fresco !

Fonte: Google

O Blog “A Postura”, não poderia ficar indiferente, ao excelente trabalho que José Luís Tavares - Licenciado em Sociologia e Planeamento, tem vindo a realizar no jornal O Observador.
São dele, a autoria dos magníficos e imperdíveis artigos:
LIVRE?
Tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém
Fica aqui um bom exemplo de como a esquerda extremista usa e abusa da miséria alheia para fazer política, indo ao ponto de denegrir um país tido com as melhores práticas de integração de imigrantes.
Não adies Portugal
Quantas gerações mais terão de ser sacrificadas sob o pretexto do combate à pobreza e desigualdades, servindo o PS só para aceder ao aparelho do Estado e servir outros interesses que não os da Nação?
Da morte lenta da Democracia
Em 1970 eram apenas 35 as democracias eleitorais em todo o mundo. No início do século XXI, quase 120. Era expectável que viessem a estabelecer-se nos restantes países, mas não tem sido esse o caminho.
…, cujo destaque é merecedor por certo, da melhor atenção de todos os leitores.
O Blog "A Postura", chama a atenção, não só para os artigos em destaque, assim como, a todos os inúmeros comentários que acompanham cada um!
Para o José Luís Tavares do Blog “A Postura”, seja, bem vindo !!!
Para O Observador, um, muito obrigado por nos proporcionar a todos, tão agradável e interessante leitura !!!

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

É um regabofe !

Um casal tinha um milhão e setecentos mil euros no banco, mas para além disso, ainda recebiam rendimento social ...

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

O seu, a seu dono !

Foto exclusiva  -  clique na imagem para a aumentar

Quando no passado dia 24 novembro, foi referido no artigo “Uma triste realidade” aqui no Blog “A Postura”, o deplorável fato de a responsável da autarquia de Queluz, que, após ter sido eleita em 2013, nunca mais permitiu que em Queluz fossem mantidas as tradições do Natal, de onde faziam parte, os concursos de decoração nos estabelecimentos do comércio tradicional, assim como, as iluminações nas principais ruas de Queluz!
Contrariamente ao que durante treze anos acontecera no decorrer do mandato de António Barbosa na presidência da freguesia de Queluz!!!
Foi referido igualmente no citado artigo, que contrariamente ao que tem vindo a ocorrer em Queluz numa prepotente atitude, na vizinha cidade da Amadora, e em Massamá, estão a decorrer mais uma vez as tradições de Natal para gáudio dos seus cidadãos a exemplo de anos anteriores, proporcionando assim a todos um são convívio, de um verdadeiro espírito natalício!
Apenas hoje 2 dezembro, teve o Blog “A Postura” conhecimento de que também o município sintrense, irá proporcionar aos seus cidadãos as tradicionais festividades natalícias, para além de ficar aqui essa referência, mais entristecerá por certo todos os cidadãos de Queluz, por se sentirem excluídos, e descriminados, de também eles poderem sentir como os seus vizinhos o espírito natalício na sua freguesia cujo destino, será meramente fictício!
Ironia das ironias, é o fato de quando acontece algo de mais lamentável como foi desta vez, o fato de não serem permitidas as tradicionais festividades do Natal em Queluz, existe sempre a tentação de isso ser apontado, a certos partidos políticos, quando na realidade, ele apenas se ficou a dever ao “gene” de uma autarca, se não vejamos:
Presidente da CM da Amadora - Carla Maria Nunes Tavares – PS - SIM
Presidente UF Massamá e Monte Abraão - Pedro Oliveira Brás - PS – SIM
Presidente da CM de Sintra – Basílio A. de Mendonça Horta – PS - SIM
Presidente da JF de Queluz de 2000 a 2013 - António Barbosa – PS - SIM
Presidente da JF de Queluz desde 2013 – Paula Alves – PS – NUNCA
Como diria, o saudoso Fernando Pessa: e esta, hein?!

sábado, 30 de novembro de 2019

Nada nasce, do acaso !

Fonte: Boletim da Junta de Freguesia de Queluz-Belas

Vem isto a propósito de saber, como terá surgido a ideia em colocar no Blog, o nome de, “A Postura”?
Extremamente simples, ele surgiria de uma intempestiva e curiosa reação da responsável da autarquia de Queluz, que ao ser confrontada pela ausência de soluções para o estado lastimoso, vergonhoso, e inqualificável, a que a autarquia se tem vindo a encontrar, desde que em 2013 assumiu a presidência!
É sistemático ...
Uma das grandes dificuldades de todos os autarcas, foi sempre entre muitas outras coisas, o de nunca terem a humildade suficiente para aceitarem as críticas que lhes são feitas, e muitas das vezes, reagem mal a esse confronto de ideias, como foi o caso da autarca de Queluz ao fazer uma desajustada, deselegante e inadequada referência, á minha postura!!!
Ironia das ironias, questionar a postura de um cidadão que nos seus plenos direitos apenas se limitou, a referir-se, a uma desastrosa ação politica na autarquia com rasgos que roçam muitas das vezes, a incompetência!!!  
Das inúmeras provas, o crime da devassa pública aos dados pessoais a que foram sujeitos todos os eleitos para a Assembleia de Freguesia de Queluz, referente ao quadriénio de 2013 a 2017, são disso uma prova inequívoca e indesmentível!!!
E como vem sendo lamentavelmente hábito, revestindo-se este caso de um crime previsto na lei, a “postura”, dos seus responsáveis na maioria das vezes nunca é minimamente relevante, ou beliscada!!!
A impunidade, á 45 anos que se tornou numa praga na nossa sociedade !!!
Entretanto, este lamentável e reprovável caso mereceria esta atenta, e criteriosa carta!
Queluz, 12 fevereiro 2019
Que interessante!
Questiono-me, como é que estará definida a politica de privacidade e proteção de dados na União das Freguesias de Queluz e Belas, como um direito humano?
Claro, que estará a questionar se ao facto de quer saber por que razão estarei eu a referir-me a isto, mas é elementar e a resposta, é muito simples!
- Com que direito tenho eu, e sei lá quantas centenas ou mais de cidadãos, em sabermos este tipo de informações?

«Fazendo parte da lista pertencente ao Partido Socialista»
Paula Alexandra Almeida da Cunha Alves-Binº 06X24167
Guilherme da Correia Dias-Binº 013109X5
José Alberto Fernandes Ornelas-Binº 081X2091
Telma Martins Paixão Ribeiro Leitão-Binº 04653X45
Daniel de Jesus Paredes Pinto de Almeida-Binº 1X606478
Pedro António Marinho dos Anjos-Binº 05821X38
Maria Manuela da Cunha Sá Monteiro-Binº 581X524

«Lista da coligação PCP-PEV»
Helena Isabel Ribeiro Freitas-Binº 12X76492
José Filipe do Rosário Borregana-Binº 880X565
Mafalda Gomes da Costa Santos Dias-Binº 12161X46
Carlos Alberto Raposo Rocha-Binº 0256X436
Inês Cardoso das Neves Fernandes-Binº 1383X395

«Fazendo parte da Lista “Sintra Pode Mais”»
Luís Filipe de Jesus-Binº 0900X925
António Fernandes Marques Brás-Binº 381X160
Sandra Francisco Proença Pinto-Binº 105X3793
José Manuel Marques Ferreira-Binº 100X2158

«Fazendo parte da lista “Sintrenses com Marco Almeida”»
Paulo Sérgio Caldeira Gonçalves Reis-Binº 09X69958
Carlos Alberto Santos Ereira Diogo-Binº 133X1150
Andreia Isabel dos Santos Malveiro-Binº 10828X61

«Fazendo parte da lista do Bloco de Esquerda»
Paulo Artur Cardoso Gonçalves Mourão-Binº X1454174
«da lista “Sintra, Paixão com Independência”»
Glória Maria de Jesus Azevedo de Almeida Albuquerque- Binº 11X32578
# - A referência (X), equivale a um número por mim indicável de propósito, porque a divulgação pública dos números dos Bilhetes de Identidade dos cidadãos, é proibida por lei!
Esta divulgação pública, foi feita no Boletim da UFQB, referente a um célebre documento, nº 410 - Eleitos para a Assembleia de Freguesia de Queluz – Quadriénio 2013-2017.
O referido documento, viria a ser, entretanto, retirado do boletim da JF de Queluz, após mais esta minha chamada de atenção criteriosa, aos artigos do dito Boletim também conhecido, pelo programa das festividades!
No referido Boletim ao consultar "freguesia", terá publicamente acesso entre outras coisas, a "reuniões" (agora com os conteúdos mais filtrados), chegados aqui, terá acesso público às atas das reuniões ordinárias do executivo da junta, assim como, da Assembleia da UF com referência, ao mandato 2017/2021.
Como é óbvio, após ter denunciado este lamentável caso de divulgação e devassa privada de certos dados acima mencionados, os responsáveis do referido boletim e da JF, trataram de se apressarem em retirar de imediato esta informação, apesar de a mesma, se manter curiosamente ainda com acesso público no site, da jf-queluz, por algum período!
O Blog "A Postura" tem plenamente a noção, que todos estes eleitos aqui referenciadas, se sentiram compreensivelmente no direito a se indignarem ao tomarem conhecimento desta revelação, que não teve nada a ver, com o ataque informático no servidor da Junta de Freguesia ocorrido no dia 2 de abril de 2018, já que este caso, ocorreu em 2019.
Agora, só espero que "a minha tão incómoda postura", não seja por si mais uma vez posta em causa, o que seria de todo lamentável!
Perante isto ....
E, como vem sendo apanágio do autor/editor do Blog "A Postura", para os que ainda possam questionar a seriedade dos fatos, ficam aqui as provas !







Para que o Blog "A Postura", não seja indiciado no crime de divulgar dados confidenciais, alguns deles, foram aleatoriamente apagados! 

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Hospital de Sintra – Take 1

   Fonte: CM de Sintra          Para aumentar clique na imagem

Hospital de proximidade de Sintra, mais dúvidas que certezas”!!!
Citação ...
Foi assinado em Sintra o protocolo que, se não tiver o mesmo destino que outras promessas dos últimos 30 anos, resultará na construção de um Hospital de Proximidade em Sintra!
(atenção á data do artigo) 28 de junho de 2017 - André Beja
Para que conste: André Beja - o autor deste artigo é Enfermeiro, Investigador de Políticas de Saúde, e Candidato do Bloco de Esquerda à Assembleia Municipal de Sintra!
Trata-se de uma obra de grande envergadura que a Câmara de Sintra, excedendo as suas competências e tentando tirar dividendos eleitorais, irá pagar, permitindo à população aceder a um equipamento que, desde há muito tempo, anseia.
A decisão por determinado tipo de hospital não é fácil. Implica custos, mobilização de meios para construção e financiamento e toda a gestão de uma população e território. Deve ser feita de acordo com as necessidades identificadas e previstas, sempre em articulação com os recursos e a capacidade de resposta já existentes numa determinada região.
O protocolo foi previamente discutido pelos órgãos autárquicos. Neste artigo fazemos uma análise à documentação que foi tornada pública, esclarecendo alguns aspetos e identificando vantagens e desvantagens na solução apresentada, bem como algumas questões por responder e opções que ficam pouco claras.
Afinal o que é um hospital de proximidade?
A ideia de "Hospital de Proximidade" surge ligada à da existência de Serviços de Saúde e de Apoio Social acessíveis aos cidadãos. Trata-se de unidade de retaguarda para utentes em convalescença e para dar resposta a solicitações oriundas dos cuidados primários (centros de saúde), nomeadamente ao nível das consultas de especialidade – chama-se a isto Cuidados Continuados Integrados.
É uma novidade em Portugal, onde existe um hospital destes em Lamego, inaugurado em 2013, e outro projetado para Seixal. São realidades distintas de Sintra, no que respeita à área e à população abrangidas, pelo que a comparação com estas unidades se torna difícil.
É uma necessidade que o país tem, há muitos utentes internados em enfermarias hospitalares que poderiam ser transferidos para este tipo de unidades, libertando recursos para outros que deles necessitam mais. Disponibilizar camas no Hospital Fernando da Fonseca (HFF), garantindo acompanhamento de qualidade numa unidade mais pequena permitirá gerir melhor os recursos daquela unidade.
Por outro lado, o país também necessita de serviços para cuidados paliativos, para dar resposta a pessoas em fim de vida, quando a perspetiva da cura já não é realista e é preciso prestar cuidados e conforto a nível físico e emocional a utentes e familiares.
Uma escolha que deixa várias questões em aberto !!!
Não se compreendem os critérios pela opção do Hospital de Proximidade para o concelho de Sintra. Será uma unidade útil e importante, mas não se sabe se, realmente, responde às necessidades. Dizer, como tem feito Basílio Horta, que é a única possível é fugir a uma escolha que deve ser pautada pela racionalidade e por dados concretos.
Nunca foram disponibilizados a autarcas e cidadãos/ãs estudos que justifiquem a construção de um hospital com estas dimensões e estas características. Até podem existir, mas o facto de não serem conhecidas as razões da escolha torna todo o processo opaco.
Por outro lado, eis o despacho que criou, e determina a composição de um Grupo de Trabalho para a elaboração do estudo tendente à criação do Polo Hospitalar de Sintra, designado por Grupo de Trabalho do Polo Hospitalar de Sintra!
Já definia o perfil do hospital!!! 
Ou seja, o grupo que deveria “coordenar a elaboração do estudo tendente à criação do Polo Hospitalar de Sintra” estava condicionado à partida por uma decisão da tutela.
Aspetos positivos, omissões e dúvidas do protocolo!
A informação disponível permite identificar alguns aspetos positivos do projeto, tais como a localização perto de vias de acesso e possibilidade de ampliação do edifício para responder a necessidades futuras.
Outro aspeto positivo prende-se com a previsão de alguma autonomia na realização de exames complementares de diagnóstico, nomeadamente ao nível da imagiologia, ou a horário alargado de funcionamento das consultas externas.
O protocolo é rico em omissões e aspetos que ficam pouco claros, situações que no futuro se poderão revelar uma desilusão ou traduzir num sentimento de desilusão ou de descontentamento. 
O Ministério da Saúde vai fazer alguma compensação à Câmara de Sintra pela oferta do edifício? 
A Câmara terá alguma palavra a dizer sobre decisões futuras do governo sobre estas instalações e esta unidade hospitalar?
Não se fala de dimensão do quadro de pessoal nem da sua relação com o Hospital Fernando da Fonseca - estarão destacados? 
Haverá equipas autónomas?
Não é apresentado horário de funcionamento da urgência Básica, quais as características físicas deste serviço e da equipa que assegura o seu funcionamento (será exclusiva? os médicos virão da Amadora?).
Não são esclarecidos os circuitos de transporte e circulação de utentes entre hospitais da Amadora e de Cascais quando este for necessário!
E há também dúvidas que têm de ser desde já colocadas e que deveriam não só ter resposta antes da construção do hospital como motivar o redimensionamento do projeto.
Imaginemos um surto de gripe (ou outra situação) com elevada afluência à urgência básica e necessidade de internamento de utentes, como se procede? 
Internamento na Amadora e em Cascais?
Vamos andar numa via vem no IC19 e na A16? 
Quem paga?
Existirão 4 blocos para cirurgias em ambulatório – são a menos?
São a mais?
Que critérios justificam esta dimensão?
As equipas cirúrgicas vão ser do hospital ou são dos outros hospitais e vêm fazer uma "perninha" a Sintra?
Nos casos em que há necessidade de intervenções cirúrgicas mais complexas, todo o processo pré e pós-operatório será feito em Sintra, sendo usados os Blocos dos Hospitais de referência!
Quem paga deslocações?
Será esta a solução para as listas de espera no HFF?
Será que 60 camas para cuidados continuados e paliativos são o suficiente para responder a uma população tão extensa e numa área onde praticamente não há oferta pública a este nível?
Por fim, há um aspeto que, pelos contornos que apresenta, se pode classificar como folclóricos: o anúncio de que será uma unidade voltada para a formação e ensino!
Na propaganda que tem feito ao hospital, a Câmara de Sintra tem dado muito destaque ao facto desta unidade ser voltada para a formação e ensino, mas os equipamentos apresentados para este fim são aqueles que umas empresas/instituições desta dimensão deverão ter para garantir um normal funcionamento. Não é apresentada a intenção clara deste ser um pólo de ensino e investigação de referência, articulado com universidades e escolas profissionais.
Ou seja, muita parra e pouca uva!
Em jeito de conclusão !!!
Como já vimos, a opção minimalista até pode ser a melhor, mas não está claramente justificada. Isto não significa estar contra a existência de uma unidade hospitalar em Sintra ou, como tem sido hábito, querer que a decisão seja adiada para dia de S. Nunca. Por outro lado, a opção maximalista – hospital com tudo e mais alguma coisa – também carece de sustentação técnica!!!
A urgência de solução do problema não apaga o facto de a decisão estar a ser tomada de forma pouco clara e, provavelmente, pouco satisfatória para as necessidades da população. O concelho de Sintra merecia menos foguetório pré-eleitoral e mais consideração por parte das autoridades do país.
O mal menor, usado como argumento de autoridade por Basílio Horta, conforta o PS e, provavelmente, os grupos privados que têm interesses no concelho.
Mas não convence!!
Fim de citação

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Dividem-se, as opiniões !


Sendo Portugal, um país de afetos, e de que gosta imenso de comemorara tudo, não será justo questionar-se o fato, de não se evocar o 25 de novembro?!
Numa altura em que as atenções estão particularmente mais centradas, nos recentes títulos conquistados (e bem) por Jorge Jesus, no Brasil, o Blog “A Postura”, desviou a sua atenção, e foi ver como alguma da Imprensa Nacional, tem gerido este tema em redor do “golpe” do 25 novembro de 1075 !
E alguns desses resultados, estão aqui!
Citação: 
44 anos depois, o 25 de novembro continua a suscitar polémica
Os partidos de direita exigem homenagens ao 25 de novembro. E os Comandos prestam tributo aos militares envolvidos. Mas dois deles, Vasco Lourenço e Ramalho Eanes, defendem que não se deve comemorar o que divide. Polémicas à parte, Marcelo convidou o ex-presidente da República para almoçar.
O Presidente da República a propósito do 25 de novembro á Antena 1, vai deixando o seguinte aviso: "Ninguém deve apropriar-se de datas nacionais."
Marcelo Rebelo de Sousa entende que o 25 de novembro deve unir e não desunir o país.
Mas o Presidente não esclarece se defende uma comemoração oficial da data.
O general Ramalho Eanes é uma das figuras emblemáticas do 25 de novembro, que esta segunda-feira vai almoçar com o Presidente.
Vasco Lourenço contra comemorações de "datas que dividem"
O militar de abril Vasco Lourenço é contra comemorações do 25 de novembro, como propõe CDS e Chega, no parlamento, porque "as datas que dividem não devem ser comemoradas".
Toda a história do 25 de novembro, a “dramática aventura” que ditou o fim da Revolução
Portugal viveu, há 44 anos, o 25 de novembro, que opôs militares da extrema-esquerda e "moderados", ditou o fim da revolução portuguesa e a normalização democrática do país
O 25 de Abril só foi em novembro?
O dia em que Rosa Coutinho e Otelo deram lugar a Eanes e Jaime Neves faz parte de uma história que não é fácil de contar, mas que é fundamental para perceber o atual regime.
O dia em que abril se realizou!
Sem o 25 de novembro de 75, dificilmente algum de nós aqui estaria em defesa da Democracia. Somos feitos de tudo o que somos, de tudo o que experimentamos, de tudo o que vivemos.
Um dos dias mais importantes da história da nossa democracia.
Afinal, para que é que se fez o 25 de novembro?
Em 2019, um gesto das mãos até agora banal é sinal de racismo. Tudo é fascismo. Criticar este governo é sinal de reaccionarismo…
Foi para isto que se fez o 25 de novembro de 1975?
Não há 25 de Abril de 1974 sem 25 de novembro de 1975!
Continuarei à espera da reabilitação do 25 de novembro de 1975 para puder assinalar verdadeiramente o 25 de Abril de 1974. É que foi novembro que impediu que se fechasse a porta aberta em abril.
“25 de novembro é a data fundadora da democracia portuguesa”
Capitão de Abril e membro do Conselho da Revolução, viveu por dentro os primeiros tempos do regime. Conta as suas vivências, em protesto contra o esquecimento.
25 de novembro!
Este PS, mal grado os esforços de uma oposição interna que foi reduzida a uma quase insignificância, radicalizou-se, dificilmente se diferenciando, agora, da esquerda radical que procura reverter os ideais que saíram vitoriosos do 25 de novembro.
25 de novembro de 2019 não é 25 de novembro de 1975
Está um ambiente político estranho.
Três partidos com três deputados têm conseguido tomar conta da agenda. E, talvez desnorteada pela crise que está a viver, a direita tem-se dedicado a votos simbólicos mais ou menos folclóricos que têm como único objetivo a demarcação ideológica e sem qualquer relação com a vida concreta dos portugueses.
25 de novembro, 44 anos depois
por Vasco Lourenço
Muitos falam, poucos acertam!
"Não, Jaime Neves não conseguiu que se concretizasse a assunção da tomada do poder pela direita, que de democrata só tinha o nome. E, por mais que isso possa parecer presunçoso, considero-me como o principal responsável por termos evitado isso!"
25 de novembro sempre?
A história que continua a dividir opiniões
Para alguns, foi o fim de uma tentativa de impor uma ditadura marxista. Para outros, uma forma de piscar o olho à CEE e outros interesses internacionais. Há quem defenda que devemos celebrar este golpe militar, mas nem todos concordam.
25 de novembro: Mário Tomé contra "o disparate" da condecoração!
Mário Tomé, militar de abril e ex-deputado da UDP, é contra "o disparate" da distinção com a Ordem da Liberdade dos militares envolvidos no 25 de novembro, o movimento que pôs fim ao processo revolucionário em 1975.
(…) fim da citação!

domingo, 24 de novembro de 2019

Uma triste realidade …

Sem legenda!

Se é certo, que as intervenções de Basílio Horta enquanto Presidente da Câmara Municipal de Sintra, na freguesia de Queluz têm tido apenas dois efeitos bem distintos, o de promover a marca, “SINTRA”, e o da sua auto-promoção pessoal!!!
E que por via disso, existe uma questão que á muito se tem levantado, como é o caso de saber o que é que na prática Queluz, e os seus cidadãos, têm beneficiado com todos esses megalómanos projetos, promovidos por quem não perde a oportunidade para afirmar, que, “esta é uma forma de devolver o território às pessoas”?!  
O esbanjamento desmesurado e sem fundamento, como foi a recente aquisição por parte da CM de Sintra com a incondicional aprovação de Basílio Horta, das 112 bicicletas e 112 capacetes no valor a rondar os €12.000,00, são disso provas indesmentíveis!!!
Sintetizando, qual tem sido em termos práticos, o verdadeiro impacto dos referidos projetos no desenvolvimento, no progresso, no melhoramento, na qualidade de vida, no comércio tradicional, na valorização de Queluz, ou na recuperação de todas as inúmeras carências existentes em Queluz desde 2013, e para o qual também tem contribuído?
Enquanto isso, o que vai acontecendo é meramente rotineiro, ou seja, assistir impávidos e serenos à constante avolumar das inúmeras carências, assim como dos mais variados e graves problemas existentes em Queluz, protelando-os, até que sejam empurrados com a barriga para um qualquer, próximo candidato á cadeira da autarquia de Queluz!
É elementar …
Queluz, desde 2013, entrou irremediavelmente numa decadente espiral para a qual muito tem contribuído, o desempenho da responsável da autarquia de Queluz, caraterizado por uma total ausência de ideais construtivos, para a cabal resolução da constante deterioração do espaço urbano assim como, das enumeradas e bem diversificadas carências a ele ligadas no mais variado tipo!
Onde o incumprimento das variadas promessas, de que a instalação de um anunciado sistema de videovigilância, nada mais será, que um mero e flagrante exemplo do que nunca se tornará realidade em Queluz!!!
Aliás, se mais provas forem necessárias para fazer referência ao capítulo das empreitadas, ou dos investimentos levados a efeito pela autarquia desde que foi empossada em 2013, bastará fazer uma criteriosa e atenta visita, ao Boletim de Queluz, https://www.ufqueluzbelas.pt/
Aquele que começou por se chamar, “Os Arcos de Queluz” da autoria de António Barbosa, presentemente nada mais reflete, se não a imagem de um enorme vazio nas mais elementares questões que infelizmente apenas têm caraterizado um lamacento caminho, para o retrocesso!!! 
Seria de todo injusto, não referir aqui como um fulcral exemplo, o caso de quando se aproxima a época natalícia, a responsável pela autarquia de Queluz numa atitude “prepotente” nunca permitiu, que após a sua eleição em 2013, os cidadãos de Queluz tivessem mais alguma vez direito ás tradicionais festividades do Natal, de onde se destacavam as tradicionais iluminações de Natal nas principais ruas de Queluz!!!
Eram bons tempos ...
Que, como curiosidade sempre existiram durante os treze anos em que António Barbosa esteve na presidência da JF de Queluz de 2000 a 2013!!!
Como que, se isto não bastasse …
Para além deste lamentável e deplorável fato, vem a referida autarca evocar no citado Boletim de Queluz, algo que tanto tem de curioso, como de estranho, espírito natalício!
Num inequívoco gesto que apenas tem refletido numa falta de apreço, a que grande parte dos cidadãos de Queluz têm vindo a serem dotados por parte dos seus responsáveis do poder local, e regional.
E …
Quando se assiste em Queluz, a mais estes lamentáveis casos, denotando-se um falso conceito de espírito natalício, bem ali ao lado, na Cidade da Amadora, mais uma vez e para regozijo de todos os seus cidadãos, todas as tradições natalícias estão a ser cumpridas já neste momento com a instalação das iluminações de Natal!
E ali, em Massamá?!
Antes de irmos á tradicionais festividades de Natal, o Blog “A Postura”, destaca o fato de a autarquia de Massamá e Monte Abraão, ter sido recentemente contemplada com uma Menção Honrosa no Concurso “Freguesias mais eficientes”!
Este concurso, de âmbito nacional, foi organizado pelo projeto “Freguesias mais eficientes – Freguesias pela eficiência energética”!!!
A citada menção honrosa, reflete não só o empenho demonstrado nas políticas desta autarquia na aposta na eficiência ambiental, que será por certo visto como um exemplo de eficiência, nem sempre ao alcance de certas autarquias!!!
Posto isto, resta apenas referir que a exemplo da CM da Amadora, também, a Autarquia de Massamá e Monte Abraão, irão proporcionar mais uma vez a toda a sua população o verdadeiro espírito natalício, que a todos por certo orgulhará!
A realidade de Queluz para regozijo da sua autarca em parceria com o responsável do município sintrense, (…) é o de prosseguirem no eterno caminho que apenas tem visado o retrocesso desta, que de cidade, apenas tem o título!!!